Foto de Vítor Martelo

Vítor Martelo

administrador
Licenciado em Gestão de Recursos Humanos e Psicologia do Trabalho pelo ISLA – Instituto Superior de Línguas e Administração e pós-graduado em Gestão do Sector Público Administrativo pela Universidade de Évora;

É diplomado pelo CEFA – Centro de Estudos e Formação Autárquica em Gestão Pública na Administração Local [GEPAL].

É técnico superior assessor no Gabinete de Sistemas de Informação, Auditoria e Qualidade do Município da Moita [Núcleo de Auditoria e Qualidade] nas áreas do planeamento estratégico municipal e dos programas, instrumentos e mecanismos de financiamento, designadamente o Portugal 2020;

É diretor e gerente da Suggestus – Inovação para o Desenvolvimento, Lda.

É consultor sénior nas áreas da criatividade e inovação, da gestão e programação culturais, do financiamento da cultura [fundraising], do planeamento e gestão estratégicas, da gestão de projetos, da produção de eventos, do desenvolvimento organizacional, da gestão pública, da gestão das pessoas e da formação e qualificação profissionais;

Integrou uma equipa de investigadores do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra que realizou um estudo sobre “Cultura, formação e Emprego” a convite da Secretaria de Estado da Cultura do Governo de Portugal;

Foi consultor da AMRS – Associação de Municípios da Região de Setúbal coordenando a área de formação e qualificação profissional dos trabalhadores dos municípios associados e o grupo de trabalho intermunicipal das Bibliotecas Públicas [Rede de Bibliotecas da Região de Setúbal]

É promotor e coordenador da Comissão Organizadora dos “Encontros AlCultur”, espaço público de reflexão e debate sobre diferentes temáticas relacionadas com a cultura, tendo organizado já seis edições em diferentes cidades do país e uma edição em Espanha, na cidade de Saragoça.

É diretor do curso de especialização profissional em Gestão de Organizações e Projetos Culturais promovido pela Suggestus, Lda.;

É formador da Suggestus, Lda. nas áreas da criatividade e inovação, do empreendedorismo, da gestão cultural, da programação cultural, da produção de eventos culturais, da gestão de projetos culturais e do financiamento da cultura. Colabora também regularmente, como formador, com a RESTART – Escola de Criatividade e Novas Tecnologias e com a World Academy;

Foi administrador e diretor geral da empresa Cultideias – Inovação para o Desenvolvimento, Lda.

Foi coordenador geral da rede de programação cultural ‘CULTREDE – ARTE PARA TODOS’, que integrou vinte municípios portugueses, a qual concebeu e implementou em 2006, assumindo até fevereiro de 2013 a sua direção executiva e de programação;

Codirigiu o projeto de promoção da leitura da Biblioteca Publica de Évora desenvolvido em 2010 e 2011;

Foi coordenador executivo da exposição itinerante “Viva a República!... em digressão” promovida pela Comissão Nacional para as Comemorações do Centenário da República – CNCCR, a qual foi exibida em mais de 100 municípios de Portugal;

Foi membro, representando o Município da Moita, da Comissão de Acompanhamento e da Comissão Executiva da Iniciativa Bairros Críticos, da responsabilidade da Presidência do Conselho de Ministros e do IHRU – Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana. Neste âmbito foi responsável pela conceção e elaboração do projeto base de conteúdos funcionais do Centro de Experimentação Artística do Vale da Amoreira;

Colaborou como consultor externo com o OAC – Observatório das Atividades Culturais de Portugal na Comissão de Acompanhamento do projeto “Horizonte 2013 – Cultura, Identidade e Património”, documento de apoio à negociação do QREN – Quadro de Referência Estratégica Nacional (na área da cultura) junto da Comissão Europeia;

Integrou o Gabinete de Planeamento e Controlo de Atividades do Município da Moita, sendo responsável por diversos projetos nomeadamente, o Plano Municipal de Patrocínios e Mecenato, a elaboração do Plano Museológico Municipal, a monitorização do plano de requalificação e ordenamento das ‘Hortas Urbanas’ e a implementação do Centro Comunitário do Vale da Amoreira, e também pela gestão de várias candidaturas com financiamento comunitário e outros (coordenando ou participando em equipas de trabalho) designadamente, o POLIS, a Parceria para a Regeneração Urbana (QREN) e a IBC – Iniciativa Bairros Críticos;

Desempenhou funções dirigentes na área da cultura e da intervenção social em diversos municípios e em diversas associações sociais e culturais tendo sido, designadamente, diretor do Departamento de Assuntos Sociais e Cultura do Município da Moita, chefe da Divisão de Bibliotecas do Município da Moita, diretor do Departamento de Cultura, Educação, Desporto e Ação Social do Município de Sines e chefe da Divisão de Cultura do Município de Coruche;

Desenvolveu atividades de consultoria e desempenhou funções dirigentes, nas áreas de gestão de recursos humanos e de desenvolvimento organizacional em diversas autarquias nomeadamente Loures, Moita, Sines, Grândola e Crato;

Foi coordenador executivo (em Portugal) do V CAMPUS Euro-americano de Cooperação Cultural – Almada 2007;

Integrou a Comissão Organizadora do Fórum do Desporto da Península de Setúbal (2006/2007) iniciativa promovida por todos os Municípios da região, foi membro da Comissão Regional de Turismo da Costa Azul (2001/02) e foi membro do Secretariado Executivo do Congresso sobre o Alentejo (2001/02);

Foi membro do Núcleo Coordenador da Rede Regional de Emprego da Península de Setúbal (1999/2001) e foi diretor da Escola Profissional de Montemor-o-Velho e membro do Conselho Deontológico da Associação Nacional de Escolas Profissionais (1990/93);

Foi membro do Conselho Consultivo da Juventude junto do Ministro da Juventude (1989/90).